Musica De Ouvido

+ Tirar música ouvido

tirar%20musica%20de%20ouvido%20violao.jpg

Enquanto comecei estudar violão, e também lá se diversos anos, eu sequer pensava em certas coisas, treinamento acordes, escalas, etc. Eu só queria secção bacana, que é tocar.

Isso é perfeitamente normal. Acredito que tenha ocorrido com você também.

Porém após qualquer tempo, as circunstâncias exigiram que eu aprendesse mas. Tocar numa filarmónica, citando caso análogo, foi uma delas. Presentear aulas… aí sim! entregar aulas se você não sabe zero? Enfim… eu aprendi. E também final, aquilo que me parecia liso início, revelou-se bastante interessante.

minhas primeiras “descobertas” foi o tal do acorde relativo. Um companheiro mencionou o termo tal e como se fosse alguma coisa bastante essencial que eu deveria descobrir. Fiquei intrigado e também fui buscar informações. Porque o sujeito sabia exclusivamente que um acorde relativo do outro e também mas zero. Eu quis descobrir o porque.

Acredite… aquilo foi um relâmpago caindo em minha testa. Figurativamente, evidente. Foi perfurar uma caixa lotada conhecimento. É evidente! Se existia aquilo… deveria subsistir mas. Descobrir o porque dos acordes relativos poderia não parecer extensa coisa outra população. Porém mim foi bastante essencial, porque me mostrou que havia um mica informação que poderia me ajudar tocar melhor.

E também mas… não só tocar melhor. Compreendendo funcionavam as coisas, em pouco tempo eu já não dependia tanto olhar as cifras tocar uma música.

Você talvez não saiba, porém houve um tempo (e também eu sou deste tempo) nos quais não havia celular. É naturalmente que você sabe, estou brincando. Porém não havia. Nem celular, nem rede, nem… alguma coisa que a humanidade nós usamos no presente… os páginas cifras.

coisa bastante complicada. O que havia eram atualidades cifras. Aí… veja quantidade enorme dificuldades:

Todo publicação trazia uma 10, doze músicas. Ao sabor do editor. Varias vezes não havia na publicação sequer uma música que interessasse.

Antes produção material impresso manual. E também população que montava jornal provavelmente não um músico. Logo, aquelas letrinhas dos acordes não significavam muita coisa. E também varias vezes saiam erradas.
preciso adquirir periódico! um montão “enorme” umas duzentas músicas (do qual noventa cento não interessavam) preciso gastar uma baita grana.
Está imaginando aí? Porque é… Só complexidade.

Voltando aos nossos acordes relativos…

Eu, como muitos estudantes tínhamos à ordenamento poucos recursos, comparando-se com o que se possui atualmente. E também a maior parte nós, insuficiente grana.

Depois da minha “invenção”, ao contrário de adquirir atualidades cifras, eu comecei estudar, com o que tinha às mãos. Um livro cá, uma publicação, uma orientação…

E também que não foi minha surpresa enquanto toquei uma música que nunca havia tocado… sem olhar jornal nenhuma!

Êbaaaa! Tirei uma música ouvido!!! E também depois outra e também mas outra. Varias.

Se você está curioso com o negócio dos acordes relativos, não se preocupe, depois eu explico. Agora prosseguirei falar só alguma coisa mas “tirar música ouvido”.

O que eu percebi foi que consultar continuamente as cifras cria um estado mental. Eu lá sou psicólogo explicar pontualmente isso… Só sei que cria um hábito. Um círculo vicioso: música novidade – sítio cifras – tocar. Pense muito… é desta forma ou não é? Você escuta acolá rádio (isso é idoso… celular, portanto…) e também gosta da música. Você sabe que música é do Erasmo Carlos (vixi… forcei…). lá sítio da Internet cifras…

Você conclua desenvolvendo uma submissão. Que devido a Deus não é física, é mental. Porém não menospreze isso. É bastante difícil desdar, livrar-se do bloqueio desenvolvido. Ora ? Duvido você não se identificar…

zero de acordo lá, uns 2, três cliques adiante. Você pensa: “Pra que desancar em porta oportunidade?”. Aí clica e também . “Amanhã prosseguirei tentar tirar uma sozinho…”. Identificou-se? Você estaca meio goro, porém recompensa vem logo. Em pouco tempo você “aprendeu” mas uma música.

É quase um viciado . O dia descontinuar é continuamente amanhã.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License